segunda-feira, 17 de março de 2014

O onipresente David Bowie


 A exposição "David Bowie está sempre ao nosso redor"  propõe ao visitante adentrar uma realidade onde a música é apenas a trilha sonora de um universo de figurinos, cenários, atuação, fotografia, linguagem e artes plásticas que sempre traduziram sua identidade única.

Foto tremiditorta da entrada


Em parceria com a genialidade de artistas por ele consagrados, como o estilista Alexander McQueen, a influência de Bowie como ícone da cultura contemporânea se estende por muito além de seu talento como músico multi-instrumentista, compositor e letrista.

'Union Jack' criado por Bowie e McQueen está na exposição (Imagem: Google)


 A oportunidade de observar seu processo criativo através de anotações pessoais escritas de próprio punho e conferir de perto itens inéditos cedidos pelo The David Bowie Archive, já é justificativa suficiente para visitar o evento, organizado pelo Victoria and Albert Museum.


Os guias eletrônicos distribuídos na entrada para uso durante a visita proporcionam uma experiência ainda mais intensa. Vá com tempo para deixar-se envolver pela atmosfera surreal e pela cenografia surpreendente das instalações. E, se ao final da jornada sentir-se inspirado, vá ao "Estúdio David Bowie", instalado em um trailer na área externa, onde é possível participar de um karaoke, gravando um dos cinco hits disponíveis.

Macacão da turnê Aladdin Sane (1973) by Yamamoto Kansai  (imagem: Google/ divulgação)



A exibição busca demonstrar como a mensagem "Você pode ser quem você quiser" permeia toda a obra de Bowie como artista, assumindo diversos personagens sempre cobertos de peculiaridades como Ziggy Stardust e  Thin White Duke. Bowie nunca teve medo de ser não apenas um revolucionário perante os costumes sociais de uma época ou lugar: Bowie sempre desafiou os lugares comuns terráqueos em geral, buscando o extraordinário onde ele é mais provável de estar.

Beijinho no ombro, Lady Gaga.



A exposição acontece até dia 20 de abril no MIS- Museu da Imagem e do Som de São Paulo. O ingresso custa R$ 10 (inteira) e R$ 5 (meia). Às terças feiras, a entrada é gratuita.

Nenhum comentário:

Postar um comentário